Projeto Elmo

O que é o Elmo?

O equipamento, batizado de ELMO, além de desafogar a demanda por respiradores, utiliza um mecanismo de respiração artificial não invasivo, ou seja, o paciente não precisa ser intubado.

Segundo estimativas de médicos que utilizaram equipamento similar em outros países, o capacete reduziria em até 60% o avanço das dificuldades respiratórias dos pacientes, reduzindo o tempo de hospitalização e a necessidade de acesso a UTI.

O capacete se destinaria aos pacientes de leve e intermediária gravidades e pode fazer com que muitos casos não evoluam para um nível de gravidade que necessite do respirador.

O sistema do ELMO é baseado numa interface que cobre toda a cabeça do paciente tendo contato direto apenas com a base do pescoço. Dessa forma é possível ofertar fluxo de gás (que pode ser ar comprimido ou O2 ou uma mistura) gerando-se uma pressão positiva no interior do dispositivo.

Esta pressão pode corresponder a um único nível na inspiração e expiração, configurando um sistema com pressão positiva contínua da via aérea (CPAP – continuous positive airway pressure) ou uma pressão mais alta na inspiração (IPAP – inspiratory positive airway pressure) e outra mais baixa na expiração (EPAP – expiratory positive airway pressure) configurando BiPAP ou CPAP com pressão de suporte (PS), sendo esta a diferença entre IPAP-EPAP.

Referências Bibliográficas


Lucchini, A., Giani, M., Isgrò, S., Rona, R., & Foti, G. (2020). The” helmet bundle” in COVID-19 patients undergoing non invasive ventilation. Intensive & Critical Care Nursing, 102859-102859.
Hui, D. S., Chow, B. K., Lo, T., Ng, S. S., Ko, F. W., Gin, T., & Chan, M. T. (2015). Exhaled air dispersion during noninvasive ventilation via helmets and a total facemask. Chest, 147(5), 1336-1343.
Esquinas, A. M. (Ed.). (2014). Noninvasive Ventilation in High-Risk Infections and Mass Casualty Events. Springer Vienna.
Hui, D. S. C. (2014). Noninvasive mechanical ventilation: Models to assess air and particle dispersion. Noninvasive ventilation in high-risk infections and mass casualty events (pp. 7-16) doi:10.1007/978-3-7091-1496-4_2 Retrieved from http://www.scopus.com
Mojoli, F., Iotti, G. A., Currò, I., Pozzi, M., Via, G., Venti, A., & Braschi, A. (2013). An optimized set-up for helmet noninvasive ventilation improves pressure support delivery and patient–ventilator interaction. Intensive care medicine, 39(1), 38-44.
Schettino, G., Altobelli, N., & Kacmarek, R. M. (2008). Noninvasive positive-pressure ventilation in acute respiratory failure outside clinical trials: experience at the Massachusetts General Hospital. Critical care medicine, 36(2), 441-447.
Schettino, G. P., Reis, M. A. S., Galas, F., Park, M., Franca, S. A., Okamoto, V. N., & Carvalho, C. R. (2007). Ventilação mecânica não-invasiva com pressão positiva. Revista Brasileira de Terapia Intensiva, 19(2), 245-257.
Schettino, G., Altobelli, N., & Kacmarek, R. M. (2005). Noninvasive positive pressure ventilation reverses acute respiratory failure in select “do-not-intubate” patients. Critical care medicine, 33(9), 1976-1982.
Schettino GP, Tucci MR, Sousa R, Barbas CS, Amato MB, Carvalho CR (2001) Mask mechanics and leak dynamics during noninvasive pressure support ventilation: a bench study. Intensive Care Med 27:1887–1891.

%d blogueiros gostam disto: